Comunidade e Guarda Municipal ajudam a manter segurança nas escolas do município

DSC_0739

Com a recente reestruturação da Guarda Municipal, o número de agentes passou de nove, para dezoito e, desde então, o guarda civil está habilitado para desenvolver operações especiais, realizar rondas preventivas motorizadas, bem como atuar 24 horas por dia, desenvolvendo atribuições ligadas ao trabalho preventivo e ostensivo.

No fim da semana passada, a Escola Municipal Antônio Carlos Magalhães (ACM) foi arrombada e teve alguns equipamentos furtados. De imediato, a direção da escola comunicou o fato às forças policiais do município. Após comunicada, em poucos minutos, homens da Guarda Municipal compareceram no local, analisaram os sinais deixados pelo arrombadores e, após algumas investigações e informações fornecidas por denúncia da comunidade, os suspeitos foram identificados e apreendidos. Todo material furtado foi recuperado.

“Graças a essa eficiência da Guarda Municipal não tivemos nenhum problema”, pondera Ricardo.

“Graças a essa eficiência da Guarda Municipal não tivemos nenhum problema”, pondera Ricardo.

O Secretário Municipal de Educação, Ricardo Amorim, explica que a segurança das escolas até pouco tempo atrás era feita por vigia, cada unidade com um vigilante. Por conta dos altos custos já, há alguns anos, foi contratada uma empresa de vigilância para fazer a segurança de todas as escolas da sede. “Essa empresa vem atuando em nosso município há uns cinco anos e através de tecnologias associadas ao monitoramento externo todas as escolas estão protegidas”, completa.

Depois do incidente na Escola ACM ficou definido que a empresa vai contratar mais pessoas e irá instalar novos equipamentos de segurança para melhorar ainda mais o sistema de proteção das escolas. Vale ressaltar que assim que foi acionada a Guarda Municipal esteve no local e no mesmo dia conseguiu reaver todos os itens que foram furtados e também encaminhou ao conselho tutelar os menores responsáveis. “Graças a essa eficiência da Guarda Municipal não tivemos nenhum problema”, pondera Ricardo.

A diretora da Escola Municipal Antônio Carlos Magalhães, Maria Flávia Brito Santos Amorim, reitera a importância da participação da Guarda Municipal na resolução do incidente ocorrido na escola no fim da semana passada.

A diretora da Escola Municipal Antônio Carlos Magalhães, Maria Flávia Brito Santos Amorim, reitera a importância da participação da Guarda Municipal na resolução do incidente ocorrido na escola no fim da semana passada.

A diretora da Escola Municipal Antônio Carlos Magalhães, Maria Flávia Brito Santos Amorim, reitera a importância da participação da Guarda Municipal na resolução do incidente ocorrido na escola no fim da semana passada. “Foi um fato lamentável, mas as medidas foram tomadas. Agradecemos muito a Guarda Municipal pela eficiência e competência em como agiram, o profissionalismo como eles conduziram a situação. Já houve uma reunião, já estive com o secretário e as medidas já estão sendo tomadas”, explica.

O chefe da Guarda Municipal, Ivan Antônio dos Santos, acredita que o trabalho da Guarda precisa do apoio da comunidade uma vez que ela foi criada no propósito de auxiliar as polícias militar e civil no melhoramento dos trabalhos fornecidos a todos. “Sabemos que os quadros são deficitários. Assim, precisamos do apoio de todos. Sem a comunidade não podemos prestar um bom serviço”, avalia.

O chefe da Guarda Municipal, Ivan Antônio dos Santos, acredita que o trabalho da Guarda precisa do apoio da comunidade uma vez que ela foi criada no propósito de auxiliar as polícias militar e civil no melhoramento dos trabalhos fornecidos a todos.

O chefe da Guarda Municipal, Ivan Antônio dos Santos, acredita que o trabalho da Guarda precisa do apoio da comunidade uma vez que ela foi criada no propósito de auxiliar as polícias militar e civil no melhoramento dos trabalhos fornecidos a todos.

Ivan informa que no episódio do colégio, por exemplo, foi através de denúncia anônima que o fato pôde ser solucionado. “A comunidade tem que colaborar. Sabemos que boa parte das pessoas fica com medo de represália dos marginais mas temos um serviço de denúncia anônima pelo 190 ou 197. As pessoas não precisam ficar receosas porque não precisa aparecer, ir em delegacia, procurar o quartel da polícia militar ou abordar o guarda municipal na rua. Pode procurar ligando, dando informações, fazendo uma cartinha ou bilhete anônimos. A polícia não trabalha com bola de cristal, não tem como descobrir se não tiver a informação”, informa.

Ele aproveita para agradecer a toda comunidade, que vem auxiliando e fornecendo informações. “Essa parceria é fundamental. Para desenvolver um bom trabalho vamos tentar conquistar ainda mais a confiança da comunidade para que o trabalho seja ainda melhor. O que pudermos fazer para manter a paz em Barra do Choça, com o apoio da comunidade, vamos fazer”, conclui Ivan.

Com a recente reestruturação da Guarda Municipal, o número de agentes passou de nove, para dezoito e, desde então, o guarda civil está habilitado para desenvolver operações especiais, realizar rondas preventivas motorizadas, bem como atuar 24 horas por dia, desenvolvendo atribuições ligadas ao trabalho preventivo e ostensivo.

O prefeito Oberdam Rocha também ressalta a ação da Guarda Municipal principalmente pelo empenho dos seus profissionais e pela capacitação e treinamento que tiveram. “É de extrema importância estar sendo útil e reconhecido não só fazendo o seu papel de guarda mas também pelas ações conjuntas com a polícia militar, ações de apreensão e identificação de furtos e roubos ou de outra situações com que tem colaborado e solucionado rapidamente. Parabéns a todos os guardas e todos os profissionais que estão trabalhando nessa atividade”, elogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *