Barra do Choça: 22 de junho – 53 anos de História!

300509113059-4

Hoje o nosso município completa 53 anos de História. Para celebrar esta data tão especial, vamos relembrar um belo poema em forma de cordel do poeta, cantador e diretor do Departamento de Cultura Euzébio Oliveira, História Antes da Emancipação.

História Antes da Emancipação

Euzébio Oliveira 

 

Barra do choça! Minha Barra

Terra do meu coração!

Sempre dito que tu é

Um lindo pedaço de chão

Tua praça me encanta

Entre sonhos e fantasias

Onde ando nas tuas ruas

Eu encontro alegria

Por isso vou te homenagear

Em versos de poesias

 

Para todos os leitores

Vou falar da tua história

De um povo forte e guerreiro

De um tempo coberto de glória

Comemorar teu cinquentenário

Lembrar esse aniversário

Traçado pela vitória

Cantando em versos de cordel

Registrando nesse papel

E marcado na memória

 

A tua história principia

No meio do sertão da ressaca

Numa época em que havia

Um povo valente de raça

Tribos de índios guerreiros

Nações sedentas de fé

Eram várias as etnias

Pataxó, Kamakan e Imboré

Quase todos dizimados

Em nome de outra fé

 

João Gonçalves da Costa

Desbravou essa região

Sem apresentar proposta

Marcou esse pedaço de chão

Portanto foi ele o primeiro

E não seu Pedro Botelho

Que nessa terra pisou

Estamos afirmando um fato

Registrado e pesquisado

Por quem nossa história estudou

 

Também nunca recebemos

A denominação de Tanque Velho

Pois pelo que sabemos

Nessa fonte em que bebemos

Água nunca nos faltou

Por isso o tropeirismo

Por aqui também passou

Caminhada mitológica

Que até hoje é lembrada

Na cavalgada ecológica

 

Os tropeiros pernoitavam

Em fixações chamadas ranchos

Onde ali passavam o tempo

Numa noite de descanso

Para no dia seguinte

Seguir o seu caminho

Abastecendo a região

Com carne, pão e vinho

E pra completar sua missão

Tinha também arroz, farinha e feijão

 

Nosso chão já pertenceu

As terras de Minas de Gerais

Em um tempo que aconteceu

Divisões proporcionais,

Em 1870 começa a divisão

Com a família Oliveira Freitas

É dividido esse chão

E fazenda Barra do Choça

Começa ter agora

O que seria uma ocupação

 

O primeiro morador

Que na vila chegou

Foi João Cardoso de Sá,

O primeiro farmacêutico

O Sr. Jesulino de Oliveira

Veio aqui se instalar

E como não havia médico

Em toda região

Ele é quem cuidava

Da saúde da população

 

 

 

Em 1933 a vila passa

A ser distrito

E Barra do Choça da um passo importante

Dando seu primeiro grito,

É bom lembrar nesse verso

Que criamos muito gado nessa terra

Depois chegou o café

Pintando de verde esse chão

Marcando o estado da Bahia

Com força e disposição

 

Em 1950 o distrito

Recebe sua primeira escola

Fato importantíssimo

Para toda a sociedade que decola

Escola Leonídio Oliveira

Trazia grande esperança

Para a geração primeira

A nossa primeira professora

Foi dona Celina Assis

Formando cidadãos

Com quadro negro e um giz

 

No comércio também teve

Quem acreditou primeiro

João Aleixo, Dário Alves e

O senhor Pedro Botelho

Faziam girar a renda

Trazendo pequenas encomendas

Enfrentando dificuldades

Para abastecer nossa terra

Cortando chão e serra

Iam comprar n’outra cidade

 

Barra do Choça também teve

Uma colônia agrícola

No ano 52 fator muito importante

Essa terra acolheu seus primeiro imigrantes

Eram Holandeses e Italianos

Que por aqui desembarcaram,

Os Holandeses pouco ficaram

Mas os Italianos estão até hoje nessa unidade

Dando fundamental suporte

Para construção dessa comunidade

 

Em 1962 nos tornamos cidade

E com muita luta e trabalho

Colhemos felicidade

Quero terminar aqui

Com muita alegria

Abraçando a minha terra

Em forma de poesia

E dando meus parabéns

A esse povo lutador

Que constrói esse chão

Com trabalho, suor e AMOR.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *